O que é mobiliário vintage?

As revistas de decoração de interiores divulgam mobiliário vintage disposto em espaços fantásticos, em salas muito interessantes que reúnem um charme único. Mas o que é afinal o mobiliário vintage exatamente? Qual a diferença do mobiliário antigo?

 Foto: Ben Garret @ Unsplash

Basicamente, chamamos mobiliário vintage a qualquer peça que tem entre 30 a 100 anos de idade. Mobiliário com mais de 100 anos de idade é classificado como antiguidade. O vintage mais recente, com origem aproximadamente entre as décadas de 50 a 80, é considerado geralmente, dentro da categoria do vintage , como retro. E as peças que datam dos anos 80 e posteriores são simplesmente consideradas como mobília usada.

Os móveis mid-century modern têm tido muita popularidade nos últimos anos e o mobiliário dessa época é denominado vintage e retro. Mas há muitos outros estilos que pode explorar, como o Traditional Swedish, French Elegance, Coastal, Rustic Country and Industrial Warehouse. A Annie Sloan escreveu um excelente livro sobre os diferentes estilos – pode encontrá-lo aqui.

Uma peça velha não é necessariamente mobiliário vintage, mesmo que a maioria das pessoas use alternadamente as palavras velho e vintage para definir o mesmo. Para passar a ser considerada vintage, a peça deve ser um exemplar com as características que definiram um estilo nesse período. Por exemplo, uma cadeira Eames é um bom exemplo de mobiliário vintage da era mid-century modern. Mas a peça não tem de pertencer a uma linha bem conhecida ou a um fabricante conhecido. Tem simplesmente de mostrar as principais particulares da época em questão.

Foto: Jazmin Quaynor @ Unsplash

Dá à sua casa um toque único

Estas peças de mobiliário tornam-se menos comuns com o passar do tempo, mesmo quando houve uma grande produção das mesmas.

Como tal, elas tornam-se mais raras e dão à sua decoração individualidade e estilo, até mesmo um toque especial que não consegue numa divisão totalmente mobilada com peças novas do Ikea!

Uma vez que a categoria vintage abrange várias décadas, pode escolher as peças todas de uma mesma época vintage, como peças modernas de meados do século XX, e recriar esse estilo juntando também acessórios, ou pode simplesmente organizar com detalhe uma coleção de peças vintage de diferentes épocas combinadas para criar conjuntos harmoniosos e coesos. 

Se combinar peças de várias épocas, faça coincidir cores e formas para que, mesmo as peças que são de tempos diferentes, possam fazer um bom conjunto.

Mobiliário vintageFoto: Lauren Mancke @ Unsplash

É amigo das suas finanças

Se quer mobília de boa qualidade mas tem dificuldade em suportar o seu custo, comprar objetos vintage permite-lhe satisfazer o seu gosto pelas coisas boas da vida. É mais barato do que comprar móveis novos com a mesma qualidade. Além disso, descobrirá que muitas vezes os móveis mais antigos foram construídos com materiais de maior qualidade do que as peças novas.

É amigos do ambiente

Também está a cuidar do planeta quando compra peças vintage. É uma das maneiras mais ecológicas de mobilar a sua casa porque está a reutilizar e conservar a mobília que iria acabar no lixo. Também é mais saudável para a sua casa, porque os móveis já pararam de emitir gases tóxicos de acabamentos e colas. Se essas peças precisam ser renovadas, pode usar acabamentos que não são tóxicos.

Comprar objectos vintage é uma aventura, nunca se sabe o que se vai encontrar! Mas cuidado, o mercado está inundado com muitas imitações. Para conseguir encontrar um verdadeiro negócio, é importante ter tempo para observar cuidadosamente o objeto, fazer alguma pesquisa e ir a uma loja conceituada ou a uma casa de leilões. Em geral, se o preço de uma peça parece bom demais para ser verdade, há grande probabilidade de não ser vintage e ser simplesmente uma reprodução falsa.

 

 

 



Interior magazines promote vintage furniture in gorgeous displays, illustrated with interesting rooms that exude one-of-a-kind charm. But what is vintage furniture exactly? How is it different from antique furniture?

Foto: Ben Garret @ Unsplash

Basically, what is labeled vintage furniture is any piece that is between 30 to 100 years old. Furniture that is more than 100 years old is classified as antique. Newer vintage, like anything from the 1950s to 1980s, is generally thought of as retro within the vintage category, and any piece that dates from the '80s or later is just simply used furniture.

Furniture in the mid-century modern style has been enjoying popularity in recent years and furniture from that era would be correctly labeled both vintage and retro. But there are many other styles that you can explore such as Traditional Swedish, French Elegance, Coastal, Rustic Country, Coastal and Industrial Warehouse. Annie Sloan has written a great book on the different styles - find it here.

Simply being old does not make any furniture vintage in the technical sense, even though most people use the term old and vintage interchangeably. To earn the title "vintage," the piece should be an example of what defined a style of that period. For example, an Eames chair is a good example of vintage furniture of the mid-century modern era. But the piece does not have to belong to a well-known line or the best-known manufacturer. It simply has to exhibit the best characteristics of that era.

Foto: Jazmin Quaynor @ Unsplash

It gives your house a unique look

Vintage pieces become less commonly seen as time goes by, even pieces that were mass-produced at the time.

As a result, they become more unusual and give your decor individuality and style, maybe even a cool factor, that can't be achieved in a room furnished entirely with new pieces from Ikea!

Since the vintage category covers several decades, you can either choose pieces all from one vintage era, like mid-century modern, and re-create that style, right down to the accessories, or you can carefully curate a collection of vintage pieces from different eras that combine to make a harmonious and cohesive look.

If you combine pieces from several eras, tie the room together with color, and level of formality so that even if the pieces are from different times, they all share certain visual aspects.

Mobiliário vintageFoto: Lauren Mancke @ Unsplash

It is budget friendly

If you appreciate fine quality furniture but your budget does not support it, buying vintage pieces gives you the ability to indulge your fondness for the better things in life. It is less expensive than buying new furniture of the same quality. Additionally, you will often find that older furniture was better made and used finer materials than new pieces many times the price.

It is eco friendly

You are being a friend of the planet when you buy vintage pieces. It is one of the greenest ways of furnishing your home because you are saving furniture from going to the landfill. It is healthier for your home because the furniture has stopped emitting toxic fumes from finishes and glues. If these pieces need to be refinished, you can use finishes that are non-toxic.

Shopping for vintage is an adventure, you just never know what you are going to find! But beware, the market is flooded with reproduction pieces. To focus on finding the real deal, take time to carefully examine the item, do some research and go to a reputable shop or auction house. In general, if a price of an item seems too good to be true, chances are that it’s not vintage and simply a reproduction